Razões para praticar esportes
Eles são diferentes, mas existem alguns importantes:

O exercício esportivo ativa o metabolismo, as calorias são queimadas mais rapidamente.
A adrenalina ocorre durante o exercício, ajuda a quebrar as gorduras.
O hormônio da felicidade melhora o humor, é liberado durante o esforço físico.
Um programa de treinamento devidamente construído queima até 300 calorias por hora.
Os exercícios esportivos não só ajudam a remover quilos extras, mas também fortalecem a pele e melhoram a saúde.
Ao mesmo tempo, é importante entender o quanto você precisa fazer? Mas primeiro você deve decidir sobre o tipo de treinamento esportivo. Sua variedade permitirá que cada um encontre um caminho adequado para si e seja ativo. É fácil chegar a um corpo perfeito e com boa saúde.

Quais atividades serão benéficas?
Quando surgir a questão a qual esporte dar preferência, você terá que decidir por si mesmo o que no corpo deve ser corrigido. As cargas de força ajudam a fortalecer totalmente os músculos, a contrair o bumbum e a remover o estômago. Se o treinamento for na academia, com a ajuda do competente conselho do instrutor, o resultado virá mais rápido. Não presuma que você precisará levantar a barra.

Agachamentos, abdominais e flexões são exercícios de força. Cada treino tem seu próprio benefício e efeito no corpo. Como começar? Tudo depende do nível de motivação e do desejo de remover quilos extras. O músculo é mais pesado do que a gordura, então o programa terá que ser adaptado de acordo com a gravidade do problema.

O treinamento de força geralmente é realizado em várias abordagens, o que traz o resultado desejado. Uma pequena pausa é feita entre eles para que os músculos não se estendam em demasia. Não se esqueça que antes de iniciar qualquer atividade esportiva é necessário aquecer e aquecer a massa muscular. As cargas de energia são realizadas no máximo três vezes por semana.

Que tipo de treino o ajudará a perder peso?
Qual é a melhor coisa a fazer para se livrar desses quilos extras? Essas questões surgem não apenas para quem precisa corrigir seu corpo, mas simplesmente mudar seu estilo de vida. Existem métodos, então não será difícil escolher por si mesmo. Não é fácil para muitos perder peso, mas também manter o estado do corpo por muito tempo.

Qualquer atividade esportiva beneficia todo o corpo. O sistema imunológico é fortalecido, quilos extras desaparecem, todos os processos do corpo são ativados. A única coisa que resta é escolher a carga para você de acordo com seus desejos e habilidades.

Avaliação de esportesO esporte ajudará a todos a se transformar, melhorar sua saúde e simplesmente levar um estilo de vida ativo. A análise de cada tipo tornará possível fazer a escolha certa.

Aeróbica, não é fácil remover quilos extras, mas também tem um efeito positivo em todo o corpo. Essa disputa é adequada para o auto-estudo. Você pode fazer tudo sozinho ou comprar informações de vídeo. Com uma abordagem sistemática, é fácil alcançar os resultados desejados em um curto espaço de tempo. Nesse processo, ocorre um certo ritmo de movimento, que permite a produção de oxigênio, que queima calorias.

As atividades aeróbicas incluem:

Dançando.
Corre.
Caminhada rápida.
Aeróbica em si.
Tudo isso traz bons resultados e rápida eliminação dos quilos extras. Quando o oxigênio começa a entrar ativamente no corpo, acontece o seguinte:

Os órgãos respiratórios trabalham mais ativamente.
Os músculos tornam-se elásticos e fortes.
A condição do sistema circulatório melhora.

Leia mais em: Magrelin
Prevenção de diabetes por exercício.
O estresse, o cansaço passa, o estado nervoso é restaurado.Não é tão difícil decidir de forma independente o que é uma prioridade para uma pessoa. Para fazer isso, você terá que ouvir o seu corpo ou seguir os conselhos de um profissional. E também você não pode prescindir da oportunidade de visualizar a classificação dos esportes populares e decidir qual é o mais adequado.

Natação.
74%
26%
votos 35
26nove
É um esporte simples e divertido. No processo, não apenas os quilos extras vão embora, mas o corpo está completamente curado. Mas há uma característica – é necessário se envolver em tais procedimentos por pelo menos meia hora. Se traçarmos um paralelo com outros esportes, essa opção é suave e segura. Uma pessoa deve nadar em reservatório aberto ou fechado, quatro vezes por semana, observando uma dieta alimentar, então poderá se livrar de 7 quilos de peso em um mês.

Vídeo sobre a utilidade da natação:

Vantagens:
Traz prazer no processo de treinamento.
Não há muita tensão muscular.
Quilogramas desaparecem rapidamente.
A dor nas costas vai embora.
A postura é formada.
A resistência é treinada.
Desvantagens:
É necessário procurar uma piscina coberta no inverno.
Treino por pelo menos meia hora.
Regularidade das visitas.

Andando.
87%
13%
votos 15
132
O movimento ativo não é uma caminhada fácil, mas é uma boa maneira de perder peso. O principal é fazer tudo certo, sem violações. Isso requer pelo menos dez mil passos por dia, mas não se esqueça de uma alimentação adequada. Se não houver desejo de contar os passos, então de acordo com o intervalo de tempo, será cerca de uma hora. O próprio processo ocorre de forma rítmica e rápida. Neste momento, a atenção é dada a todos os músculos do corpo, eles estão envolvidos.

Todo mundo é capaz de andar em qualquer idade. Isso traz não apenas se livrar dos quilos extras, mas também beneficia todo o corpo. Relevante para uma pessoa moderna que passa mais tempo sentada no escritório. Às vezes, você só precisa acordar cedo e ir a pé para o trabalho, jardim de infância, loja, etc.

Como andar corretamente para perder peso no vídeo:

Vantagens:
Não é uma ocupação traumática.
Fortalece todo o corpo.
Não há necessidade de roupas especiais e academia.
Desvantagens:
Quilos extras não desaparecem rapidamente.
Você nem sempre quer ir ao parque.

Corre.
71%
29%
votos 17
12cinco
Pode ser muito diferente, mas correr ajudará todos a se livrar dos quilos extras. É bom que uma pessoa viaje longas distâncias e o faça sistematicamente. Há uma peculiaridade desse tipo de esporte, não se deve aumentar a distância rapidamente, pois as articulações e os músculos ficam sobrecarregados. E isso vai prejudicar pessoas com muito peso e idade.

Para correr, você terá que prestar atenção na roupa, pois o corpo deve respirar. Os sapatos são confortáveis ​​e adequados para tais eventos. Treinador, neste assunto eles vão alertá-lo como ninguém melhor.

Como os atletas podem consertar danos metabólicos

Dano metabólico, modo de inanição e resistência à perda de peso são termos intercambiáveis ​​usados ​​para descrever um metabolismo lento. Alguns adultos e atletas ativos lutam para perder peso e mudar sua composição corporal (como adicionar músculos e perder gordura). Independentemente de quanto eles se exercitam ou de como mudam sua dieta, para alguns, reduzir a gordura corporal parece impossível. 

Para consertar um metabolismo lento ou superar um platô de perda de peso , você provavelmente precisará diminuir os exercícios e comer mais em vez de menos. Essa abordagem pode parecer contra-intuitiva, mas devagar e sempre ganha a corrida quando se trata de trabalhar com seu metabolismo, em vez de contra ele.

Compreendendo o metabolismo

O primeiro passo para trabalhar com seu metabolismo é entender como funciona o metabolismo, incluindo a definição de alguns termos básicos.

  • Taxa metabólica de repouso (RMR) ou taxa metabólica basal (BMR) : a taxa na qual o corpo queima energia (calorias) em repouso ou em um estado sem exercício; esses dois termos são freqüentemente usados ​​alternadamente. 1  Esses processos metabólicos básicos (como a respiração!) Usam entre 50% e 70% das calorias que consumimos. 2
  • Gasto de energia da atividade (AEE ): A taxa de calorias ou energia que o corpo usa durante a atividade física, como exercícios propositais. Normalmente, esse número representa aproximadamente 20% das calorias de um dia – novamente dependendo do nível de atividade. Um atleta pode gastar até 50% de suas calorias diárias durante o exercício.
  • Efeito térmico dos alimentos (TEF) : A taxa de calorias ou energia necessária para digerir, absorver e distribuir nutrientes. Isso é responsável por aproximadamente 10% a 20% do gasto energético total diário e varia por macronutriente. A proteína requer TEF mais alto do que carboidratos ou gordura.

Fatores que afetam o metabolismo

Muitos fatores podem alterar o metabolismo, incluindo a ingestão de alimentos e aumento do exercício. Por exemplo, dietas restritivas podem retardar o metabolismo. 3  Seu corpo quer ter certeza de ter energia suficiente para correr com eficiência, o que se reflete em como ele responde às mudanças no consumo de calorias, exercícios, perda de peso e estresse.

Dieta

Comer reduz a produção de energia porque o processo digestivo queima calorias. Consumir calorias insuficientes, juntamente com o efeito térmico dos alimentos, pode deixar o corpo em modo de inanição.  

Exercício

O aumento do exercício também pode alterar o metabolismo. Se você fornecer apenas calorias suficientes para sustentar sua taxa metabólica basal (TMB) e nada para a atividade, será difícil para seu corpo funcionar. 4  Você não pode sustentar um treino sem combustível adequado porque seu corpo precisa de calorias para transportar energia suficiente para os músculos em atividade .

Perda de peso

Quando perdemos gordura, especialmente por meio da perda rápida de peso, o corpo responde tentando voltar ao equilíbrio (homeostase). Ele faz isso tentando evitar uma futura perda de peso. 5 A  redução gradual da gordura corporal , por outro lado, permite que o corpo tenha tempo para se ajustar à redução dos estoques de energia ou gordura.

Estresse

O corpo libera o hormônio do estresse cortisol e reduz a testosterona quando enfrenta restrição calórica crônica e exercícios adicionais. Essas alterações hormonais desaceleram o metabolismo e prejudicam a capacidade de perder peso. 6

Como os danos metabólicos acontecem

Ao tentar reduzir a gordura corporal, você pode combinar vários métodos de perda de peso: reduzir calorias ou, de outra forma, alterar seus padrões de alimentação e intensificar os exercícios. No início, essa abordagem dupla pode resultar em perda de peso. Mas se você fizer mudanças extremas em qualquer uma das áreas (reduzindo a ingestão de calorias ou aumentando os exercícios), seu corpo pode responder usando músculos para obter energia e segurando os depósitos de gordura para sobreviver.

Em um platô de perda de peso, você está estagnado. Os métodos que você está usando pararam de funcionar. Para muitas pessoas, o instinto é se esforçar ainda mais: elas podem decidir cortar mais calorias ou eliminar todo um grupo de alimentos, como os carboidratos . Eles podem adicionar mais tempo de treino à sua programação ou aumentar a intensidade de sua rotina de exercícios. Mas a resposta do metabolismo é a mesma: o corpo se agarra aos depósitos de gordura em um esforço para evitar a fome.

Como Consertar Danos Metabólicos

É possível tirar seu corpo do modo de inanição assim que ele estiver lá. Exige uma abordagem “menos é mais”, e você precisará repensar sua abordagem em relação a exercícios e alimentação.

Exercício

Em vez de cardio intenso e levantamento de peso pesado, reduza sua rotina de exercícios por um tempo. O descanso é importante para a recuperação metabólica. 7  Tente caminhar e treinar com pesos leves para ainda movimentar o corpo (isso também o ajudará a combater o estresse). Dê ao seu corpo a chance de se ajustar às calorias reduzidas sem o acréscimo do aumento do exercício físico. Às vezes, variar o tipo de exercício também pode ajudar com esse efeito de platô (além de reduzir sua atividade).

Dieta

Pense na perda de gordura como um processo e seja paciente com o seu progresso. Procure perder cerca de 1 a 2 libras por semana. A perda de peso gradual reduz o risco de atrofia muscular e permite que seu corpo se adapte.

Faça pequenas alterações em sua ingestão calórica. Mantenha os carboidratos em sua dieta . Eles fornecem combustível para o corpo e também ativam o hormônio leptina. O aumento dos níveis de leptina melhora a produção de energia (também conhecida como queima de calorias). 8  Reduzir e eliminar carboidratos, por outro lado, diminui os níveis de leptina e diminui sua função.

Não pule gorduras dietéticas saudáveis também. A ingestão adequada de gordura é importante para a função hormonal, especialmente a testosterona. 9 A  testosterona ajuda a aumentar o metabolismo e a capacidade do corpo de queimar gordura. Eliminar a gordura da dieta pode realmente aumentar os estoques de gordura corporal. 

Considere manter um diário alimentar ou diário para ajudar a manter o controle de seus padrões atuais de alimentação e quaisquer mudanças que você fizer. Depois de descansar e reiniciar, você começará a se sentir melhor. Você terá mais energia e um jogo mental aprimorado. Então, você pode retornar lentamente aos métodos apropriados de perda de peso . 

Leia também: https://feriasnaargentina.tur.br/magrelin-bula-preco-onde-comprar-anvisa-mercado-livre-garantia/

Problemas do jejum intermitente

Nos últimos anos, o jejum intermitente se tornou cada vez mais popular por suas promessas de melhoria da saúde e controle de peso. A ideia é que é mais fácil restringir drasticamente as calorias alguns dias por semana ou limitar a ingestão de alimentos a uma “janela de alimentação” reduzida a cada dia do que cortar moderadamente as calorias em todas as refeições, todos os dias.

Os proponentes afirmam que longos períodos de jejum (além do tempo normal entre as refeições) promovem o reparo celular, melhoram a sensibilidade à insulina, aumentam os níveis do hormônio de crescimento humano e alteram a expressão gênica de uma forma que promova a longevidade e a proteção contra doenças. Mas existem riscos?

Antes de pesar os efeitos colaterais do jejum intermitente, é importante saber que existem várias formas de jejum intermitente e as evidências de sua eficácia e segurança em longo prazo ainda não são conhecidas. As formas mais comuns incluem:

  • Jejum em dias alternados (ou jejum adf ), que requer jejum em dias alternados
  • Jejum em dias alternados modificado , o que exige que você coma apenas 25 por cento de sua ingestão usual em dias alternados
  • Jejum periódico, que exige que você limite a alimentação a cerca de 500 a 600 calorias por dia em apenas dois dias por semana
  • Comer com restrição de tempo, o que limita sua “janela de alimentação” diária

Alguns planos podem causar mais efeitos colaterais do que outros, mas no geral, é importante discutir os seguintes efeitos colaterais do jejum intermitente com um profissional médico antes de escolher um plano que funcione com seu estilo de vida.

# 1. O jejum intermitente pode fazer você se sentir mal.

Dependendo da duração do período de jejum, as pessoas podem sentir dores de cabeça, letargia, irritabilidade e constipação. Para diminuir alguns desses efeitos colaterais indesejados, você pode mudar de um jejum adf para um jejum periódico ou um plano alimentar de restrição de tempo que permite que você coma todos os dias dentro de um determinado período de tempo.

# 2. Isso pode fazer com que você coma demais.

Há um forte impulso biológico para comer demais após os períodos de jejum, porque os hormônios do apetite e o centro da fome no cérebro entram em alta quando você fica sem comida.

“É da natureza humana que as pessoas queiram se recompensar depois de fazer um trabalho muito duro, como exercícios ou jejum por um longo período de tempo, há o perigo de se entregar a hábitos alimentares prejudiciais à saúde em dias sem jejum”, disse o Dr. Frank Hu, presidente do departamento de nutrição da Escola de Saúde Pública Harvard TH Chan.

Um estudo de 2018 descobriu que dois efeitos comuns das dietas com restrição calórica – um metabolismo lento e aumento do apetite – são tão prováveis ​​quando as pessoas praticam jejum intermitente como quando cortam calorias todos os dias. E em estudos de alimentação com restrição de tempo, acumulam-se evidências de que uma alimentação que se desalinha com o ritmo circadiano de uma pessoa (o padrão diário natural do seu corpo) pode levar a problemas metabólicos.

# 3. O jejum intermitente pode fazer com que os adultos mais velhos percam muito peso.

Embora o jejum intermitente seja promissor, há ainda menos evidências sobre os benefícios ou como o jejum pode afetar os adultos mais velhos . Os estudos em humanos analisaram principalmente pequenos grupos de adultos jovens ou de meia-idade, apenas por curtos períodos de tempo.

Mas sabemos que o jejum intermitente pode ser arriscado em alguns casos. “Se você já está marginal em relação ao peso corporal, ficaria preocupado se perderia muito peso, o que pode afetar seus ossos, sistema imunológico geral e nível de energia”, disse a nutricionista Kathy McManus, diretora do Departamento de Nutrição do Brigham and Women’s Hospital, afiliado a Harvard.

# 4. Pode ser perigoso se você estiver tomando certos medicamentos.

Se você quiser experimentar o jejum intermitente , converse primeiro com seu médico, diz o Dr. Eric Rimm, professor de epidemiologia e nutrição da Escola de Saúde Pública Harvard TH Chan. Pular refeições e limitar severamente as calorias pode ser perigoso para pessoas com certas condições, como diabetes. Algumas pessoas que tomam medicamentos para pressão arterial ou doenças cardíacas também podem ser mais propensas a desequilíbrios de sódio, potássio e outros minerais durante períodos de jejum mais longos do que o normal.

A Dra. Suzanne Salamon, chefe associada de gerontologia do Beth Israel Deaconess Medical Center, afiliado a Harvard, expressa outra preocupação : “Pessoas que precisam tomar seus medicamentos com comida – para evitar náuseas ou irritação do estômago – podem não se dar bem com o jejum.”

Como reduzir os efeitos colaterais do jejum intermitente

Seguir um plano de jejum intermitente pode ajudar seu corpo a se ajustar, de acordo com McManus. “Reduza aos poucos a janela de tempo para comer, por um período de vários meses”, aconselha.

Você também deveria:

  • Continue seu regime de medicação conforme recomendado pelo seu médico
  • Mantenha-se hidratado com bebidas sem calorias, como água e café puro
  • Escolha um plano de jejum modificado aprovado pelo seu médico se precisar tomar medicamentos com alimentos.

Saiba mais em: https://saudedica.org/ever-slim-funciona-preco-bula/

As informações que ouvimos à direita e à esquerda sobre a perda de peso nos afogam em um dilúvio de palavras: dieta , esportesonojejum intermitentedieta balanceadacardio, mais frutas e vegetais, menos açúcar… 

No final, nos encontramos com o cérebro cheio de ideias que nem sabemos aplicar. 

Para ajudá-lo a ver mais claramente e realmente ver os resultados no seu corpo , compartilho com vocês minhas dicas através da minha rotina para perder peso

Vamos explorar todos os aspectos da mesa, vendo minha rotina alimentar

Vamos lá!

Minha rotina de dieta para perder peso

Não pretendo percorrer quatro caminhos: o segredo para uma boa perda de peso está em grande parte na dieta. 

Pratique o esporte que quiser com isso em mente, mas se suas refeições consistirem principalmente de macarrão e as noites terminarem consistentemente com lanches, você não perderá nada.

Então, como adaptar sua dieta para emagrecer, sem ficar frustrado? 

Antes de continuar, queria destacar que não é uma coisa horrível fazer uma alimentação balanceada, feita de pratos insossos e tristes…

Muito pelo contrário! Os temperos e cores de seus futuros pratos não o farão se arrepender de sua antiga dieta.

Minha rotina matinal para perder peso

Eu recomendo fortemente que você coma de manhã. 

Croissant, leite com chocolate, sanduíches de geleia, cereais? 

Nós esquecemos ! Para começar bem o dia e promover a perda de peso, dê preferência a alimentos ricos em proteínas e gordurosos. 

Quando digo gordura, não estou falando de um hamburguer americano, mas de proteínas animais ou vegetais (leguminosas, presunto, frango, peixe, etc.) aliadas a uma boa gordura.

O abacate, por exemplo, é excelente para o consumo matinal.

Prometido, não vai engordar, pelo contrário. Como bônus, você começará o dia com muita energia. Experimente, você vai me dizer quais foram seus resultados! 

Na minha rotina para emagrecer, de manhã tomo um shake de proteína de baunilha (é o meu gosto preferido, porém, poderia ter escolhido biscoito crocante ou até chocolate!). 

Fornece-me os elementos de que preciso para começar bem, especialmente proteínas e lípidos (a famosa gordura). Eu me divirto e como bem, sem sobrecarregar meu corpo, nem deixá-lo passar fome!

De vez em quando, como um bolinho gostoso, como desejo!

Leia também: O emagrecedor chamado Ever Slim Funciona?

Minha rotina da hora do almoço para perder peso

Ao meio-dia, o procedimento é simples. 

Uma refeição equilibrada é uma refeição que irá fornecer ao seu corpo tudo o que necessita para funcionar adequadamente. 

Nem mais nem menos. Você se sentirá energizado e evitará os famosos bares depois de comer ou os desejos do meio da tarde.

Vamos praticar: prepare para você uma porção de vegetais que representará metade do seu prato. 

Em seguida, combine com alimentos ricos em amido (macarrão integral, batata, arroz integral, etc.) que ocuparão um quarto do seu prato. 

A última parte é completada pela proteína, que também deve representar um quarto do seu prato. Pode ser assim:

Arroz e quinua, salmão, pepino e abacate

Uma placa colorida significa que você está no caminho certo. 

Traga alegria e bom humor às suas refeições variando as cores!

Outras dicas para incluir em sua rotina de perda de peso

Para evitar o uso várias vezes, algo que realmente deveria ser evitado, beba um copo grande de água 10 minutos antes da refeição. 

Além disso, escolha pratos com um diâmetro menor: psicologicamente, somos tentados a encher nosso prato quando ele é grande e, portanto, comemos mais do que deveríamos!

Minha rotina noturna para perder peso

À noite, ainda em processo de emagrecimento, vamos trocar duas, três coisinhas em relação ao meio-dia. 

Primeiro, removemos os amidos. Pulo! Seu prato será feito de vegetais e proteínas, e pronto. 

Prefira vegetais verdes e considere diversificar a cada dia para não ficar entediado. Legumes fritos, legumes no vapor, sopas caseiras…

Você vai encontrar uma infinidade de idéias na Internet, sem desculpa!

Então, eu acrescentaria que você deve evitar comer tarde demais. 

Dê ao seu corpo algum tempo entre o momento de comer e a hora de dormir, para que ele tenha tempo de digerir adequadamente.

 

Além da estética, manter uma cintura saudável permitirá que você se mantenha saudável por mais tempo e reduza o risco de doenças relacionadas ao excesso de peso, como doenças cardiovasculares, diabetes tipo 2, hipertensão arterial, bem como acidente vascular cerebral.

Você sabia que quase 60% dos adultos canadenses estão com sobrepeso ou obesidade? O excesso de peso acumulado na cintura é mais prejudicial do que o acumulado no quadril ou nas coxas. Portanto, uma redução de peso de apenas 5% pode ser suficiente para reduzir a pressão sanguínea e o colesterol no sangue.

Para calcular corretamente o tamanho da sua cintura, siga estas etapas simples:

  • Certifique-se de que nenhuma roupa ou cinto obstrua o acesso à sua região abdominal.
  • Fique na frente de um espelho, com os pés na largura dos ombros.
  • Mantenha o abdômen relaxado e localize a extremidade superior dos quadris com o lado da mão ou o dedo indicador. Para fazer isso, você precisa pressionar para cima e para dentro no osso do quadril.
  • Usando uma fita métrica, calcule o tamanho da sua cintura, certificando-se de que a fita esteja paralela ao chão e que não esteja dobrada nem torcida.
  • Ainda mantendo o abdômen bem relaxado, faça duas respirações normais e depois da segunda, aperte levemente a trança em volta da cintura. Não deve afundar, mas ainda assim estar bem ajustado.
  • Leia a medida indicada na trança.

COMO INTERPRETAR A MEDIÇÃO?

Risco de doença cardiovascular, hipertensão e diabetes tipo 2

em cm

em cm

Muito alto

mais de 120 cm

mais de 110 cm

Aluna

110-120cm

90-109cm

Baixo

80-99 cm

70-89 cm

Muito fraco

menos de 80 cm

menos de 70 cm

Se o tamanho da sua cintura estiver no limite alto ou muito alto, é importante consultar o seu profissional de saúde o mais rápido possível. Ele pode ajudá-lo a desenvolver uma estratégia para alcançar um peso saudável, concentrando-se primeiro na atividade física e na alimentação saudável.

EXCESSO DE PESO “MAÇÔ OU TIPO “PERA”

Estar acima do peso como uma maçã significa que a gordura é encontrada principalmente na barriga e perto do peito, enquanto estar acima do peso como a pêra significa que a gordura tem maior probabilidade de se depositar nos quadris, nádegas e coxas. Enquanto os adultos que sofrem de excesso de peso “maçã” sofrem mais com pressão alta, falta de ar ao esforço e hiperlipidemia (colesterol alto), aqueles que sofrem com excesso de peso “pêra”, mais muitas vezes as mulheres tendem a ter problemas articulares e de circulação. Também é mais difícil perder peso quando o excesso de gordura é do tipo “pera”.

Adultos com obesidade têm quatro vezes mais chances de ter diabetes, três vezes mais chances de ter pressão alta e mais de duas vezes mais afetados por doenças cardíacas do que aqueles com pesos saudáveis. ; pense nisso!

Agora para isso vou deixar uma receita ótima para você se alimentar e mesmo assim não ganhar muito peso

Um bar de waffles

O que poderia ser mais festivo do que um buffet de coberturas para mergulhar para cobrir uma montanha de waffles quentes? Para um bar digno desse nome, prepare entre uma e três misturas diferentes de waffles: simples, chocolate, trigo sarraceno, batata doce, papoila de limão, etc. Dica de nutrição: prefira farinha integral e não hesite em reduzir a quantidade de açúcar e gordura na receita original!

Em seguida, no centro da mesa ou na ilha da cozinha, reúna ingredientes cuidadosamente escolhidos para criar entre 3 e 5 guarnições temáticas. Você está confuso? Aqui estão as combinações vencedoras para ilustrar o ponto:

  • Piña colada: abacaxi cortado, kefir de coco e lascas de coco
  • Banana split: compota de morango, anéis de banana, amendoim e lascas de chocolate
  • Iogurte perfeito: iogurte grego de baunilha, frutas vermelhas, granola
  • Torta de maçã: maçãs caramelizadas, canela, queijo cheddar forte
  • Ricota: queijo ricota, pitada de noz-moscada, mel, figos frescos, pistache picado

Nota: este conceito se aplica maravilhosamente a panquecas finas, panquecas e pães dourados!

E se você gostou deste artigo e quer mais dicas sobre emagrecimento conheça o Blog da cis.

As melhores dietas para perda de peso rápida

    5/5 (3)
Educar »Saúde e Beleza» Perda de Peso »As Melhores Dietas para Perda de Peso Rápida
As melhores dietas para perda de peso rápida
Diet 5: 2Diet DukanDiet PaleoDiet Atkins Questões relacionadas
Existem muitas maneiras de perder peso rapidamente. No entanto, a maioria deles pode não ser saudável a longo prazo.

Leia também: Womax gel lipo funciona 

A maioria das dietas para perda de peso é muito rigorosa em termos de quantidades e, para poder realizá-las, você precisa de muita motivação e força de vontade.

Por outro lado, é importante que você considere que, se não for uma dieta equilibrada, pode causar perda de água retida, em vez de gorduras. A perda de massa muscular é geralmente uma outra desvantagem.

Por isso, dietas para perder peso rapidamente precisam ter algumas características:

Reduza seu apetite significativamente.
Faça você perder peso rapidamente, sem perder muita água ou massa muscular.
Melhore sua saúde metabólica ao mesmo tempo.
Neste artigo você encontrará as melhores dietas saudáveis ​​para perder peso rapidamente.

Video Audio

Dieta 5: 2
Esta dieta é baseada no princípio do jejum intermitente, no qual você come normalmente por cinco dias e restringe sua ingestão calórica nos outros dois.

Além de perder peso, os seguidores afirmam que a dieta 5: 2 pode melhorar a função cerebral e proteger contra doenças como a demência e a doença de Alzheimer.

Sob condições de jejum, a autofagia celular é estimulada, um mecanismo que força as células a usar gorduras como fonte primária de energia, em vez de carboidratos.

Um estudo de 2010 descobriu que as mulheres que seguiram uma dieta 5: 2 alcançaram níveis semelhantes de perda de peso em comparação com as mulheres que seguiram uma dieta com controle calórico. O estudo também mostrou que eles eram menos propensos a desenvolver doenças crônicas, como diabetes tipo 2 (1).

Jejum de curto prazo pode realmente aumentar a queima de gordura.

Dois estudos descobriram que o jejum de aproximadamente 48 horas aumenta o metabolismo em 3,6-14% (2, 3).

Além de promover a queima de gordura a curto prazo, o jejum promove a conservação da massa muscular, ao contrário do que se acreditava anteriormente.

O principal mecanismo pelo qual a dieta 5: 2 funciona é devido à restrição calórica. Portanto, geralmente é um método mais eficaz naquelas pessoas que não têm grandes dificuldades em perder peso. Em contraste, aqueles que têm um problema metabólico, como a resistência à insulina, podem ter mais dificuldade em perder peso com o simples fato de consumirem menos calorias.

Alguns dos benefícios da abordagem 5: 2:
Atender a um limite de calorias dois dias por semana é mais viável do que sete dias, por isso é mais provável que seja possível perseverar com essa dieta e perder peso com sucesso.
Dois dias por semana com uma dieta restrita pode levar a uma maior redução da gordura corporal, resistência à insulina e outras doenças crônicas.
Os contras da abordagem 5: 2:
Dias irrestritos não significam que você pode comer sem limites.
Você não precisa ser tão rigoroso com suas escolhas alimentares, mas ainda precisa fazer escolhas mais saudáveis.
O jejum também pode fazer você se sentir tonto, irritado, com dores de cabeça e tornar mais difícil para você se concentrar, o que pode afetar sua vida diária.
Video Audio

Dieta De Dukan
Os primeiros resultados de um ensaio clínico independente publicado recentemente pela Medicus Research e apresentados na Conferência Scripps Natural Supplement 2014 demonstraram que a dieta de Dukan é um programa eficaz de perda de peso (4).

Esta é uma dieta pobre em carboidratos e rica em proteínas.

Não há limite para a quantia que você pode comer nas quatro fases deste plano, contanto que você siga as regras.

Durante a primeira fase, você segue uma dieta rigorosa baseada em proteínas magras, que inclui frango, peru, ovos, peixe e produtos lácteos com baixo teor de gordura. Esta fase dura cinco dias.

Ao contrário da dieta de Atkins, a fase um de Dukan proíbe legumes e restringe severamente a gordura.

As próximas três fases do plano incluem a introdução gradual de algumas frutas, legumes e carboidratos e, eventualmente, a maioria dos alimentos.

O objetivo é a perda de peso gradual de até 2 quilos por semana e promover o controle de peso a longo prazo.

Não há limite de tempo para a fase final, o que significa ter um dia somente de proteína uma vez por semana e se exercitar regularmente.

Alguns dos benefícios da dieta Dukan:
Você pode perder peso muito rápido, o que pode ser motivador.
É fácil de seguir.
Você não precisa de alimentos especiais (apenas farelo de aveia que está disponível em lojas de produtos naturais e é muito econômico).
Além de ingerir alimentos com baixo teor de gordura, baixo teor de sal e alto teor de proteína, não há restrições quanto ao quanto você pode ingerir

Fonte: https://www.valpopular.com/womax-gel-lipo-funciona/

Revisão da Dieta: Jejum Intermitente para Perda de Peso relógio na placa

Encontrando-se confuso com a promoção aparentemente interminável de estratégias de perda de peso e planos de dieta? Nesta série, analisamos algumas dietas populares – e revisamos a pesquisa por trás delas.

O que é isso?
O jejum intermitente é um regime de dieta que circula entre breves períodos de jejum, com ou sem alimentação ou redução significativa de calorias, e períodos de alimentação irrestrita. Promove-se a alteração da composição corporal através da perda de massa gorda e peso, e para melhorar os marcadores de saúde que estão associados com doenças, tais como pressão arterial e níveis de colesterol. Suas raízes derivam do jejum tradicional, um ritual universal usado para a saúde ou para o benefício espiritual, conforme descrito nos primeiros textos de Sócrates, Platão e grupos religiosos. [1] O jejum geralmente envolve uma abstinência constante de alimentos e bebidas, variando de 12 horas a um mês. Pode exigir abstinência completa ou permitir uma quantidade reduzida de alimentos e bebidas.

Dietas muito baixas em calorias prolongadas podem causar alterações fisiológicas que podem fazer com que o corpo se adapte à restrição calórica e, portanto, evite ainda mais a perda de peso. [2] O jejum intermitente tenta abordar esse problema fazendo um ciclo entre um baixo nível calórico por um breve período seguido por uma alimentação normal, o que pode impedir essas adaptações. No entanto, a pesquisa não mostra consistentemente que o jejum intermitente é superior às dietas de baixa caloria para a eficiência da perda de peso.

Como funciona
Os métodos mais comuns são o jejum em dias alternados, para dias inteiros com uma freqüência específica por semana, ou durante um período de tempo definido. [3]

Jejum em dias alternados – Alternando entre dias sem restrição alimentar com dias que consistem em uma refeição que fornece cerca de 25% das necessidades diárias de calorias. Exemplo: Mon-Wed-Fri consiste em jejum, enquanto dias alternados não possuem restrições alimentares.
Jejum durante todo o dia – 1-2 dias por semana de jejum completo ou até 25% das necessidades calóricas diárias, sem restrição alimentar nos outros dias. Exemplo: A abordagem da dieta 5: 2 não recomenda restrição alimentar cinco dias por semana, com uma dieta de 400 a 500 calorias nos outros dois dias da semana.
Alimentação com restrição de tempo – Seguir um plano de refeições todos os dias com um período de tempo designado para jejum. Exemplo: As refeições são comidas das 8h às 3h, com jejum durante as horas restantes do dia.
A pesquisa até agora
Fisiologicamente, a restrição calórica tem sido demonstrada em animais para aumentar o tempo de vida e melhorar a tolerância a vários estresses metabólicos no corpo. [4] Embora a evidência de restrição calórica em estudos com animais seja forte, há evidências menos convincentes em estudos em humanos. Os proponentes da dieta acreditam que o estresse do jejum intermitente provoca uma resposta imune que repara as células e produz mudanças metabólicas positivas (redução nos triglicerídeos, LDL colesterol, pressão arterial, peso, massa gorda, glicose no sangue). [3,5] Uma preocupação compreensível dessa dieta é que os seguidores comerão em excesso em dias sem jejum para compensar as calorias perdidas durante o jejum. No entanto, estudos não mostraram que isso seja verdade quando comparado com outros métodos de perda de peso. [5]

Uma revisão sistemática de 40 estudos descobriu que o jejum intermitente foi eficaz para perda de peso, com uma perda típica de 7-11 libras ao longo de 10 semanas. [2] Houve muita variabilidade nos estudos, variando em tamanho de 4 a 334 indivíduos e seguidos de 2 a 104 semanas. É importante notar que diferentes desenhos de estudo e métodos de jejum intermitente foram usados, e as características dos participantes diferiram (magra vs. obesa). Metade dos estudos foram ensaios controlados comparando o grupo de jejum a um grupo de comparação e / ou grupo controle (restrição calórica contínua ou estilo de vida habitual), com a outra metade examinando apenas um grupo de jejum intermitente. Um breve resumo de suas descobertas:

Leia também: Womax funciona

As taxas de desistência variaram de 0 a 65%. Ao comparar as taxas de abandono entre os grupos de jejum e de restrição calórica contínua, não foram encontradas diferenças significativas. No geral, a revisão não constatou que o jejum intermitente teve uma baixa taxa de abandono e, portanto, não foi necessariamente mais fácil de seguir do que outras abordagens de perda de peso.
Ao examinar os 12 ensaios clínicos que compararam o grupo de jejum com o grupo de restrição calórica contínua, não houve diferença significativa nas quantidades de perda de peso ou alterações na composição corporal.
Dez estudos que investigaram mudanças no apetite não mostraram um aumento geral no apetite nos grupos de jejum intermitente, apesar da perda significativa de peso e diminuição dos níveis de hormônio leptina (um hormônio que suprime o apetite).
Um estudo randomizado controlado que acompanhou 100 indivíduos obesos por um ano não encontrou jejum intermitente para ser mais eficaz do que a restrição calórica diária.

Pílula desenvolvida por equipe do MIT pode ajudar no emagrecimento

Saiba mais: Kifina comprar

Após a ingestão, a pílula aumenta de tamanho e atinge as dimensões aproximadas de uma bola de golfe.
Todo mundo que quer perder peso pensa que poderia existir uma pílula para resolver isso rapidamente. Bem, a equipe do professor associado de engenharia mecânica, desenvolveu algo parecido com isso: trata-se de uma pílula que diminui o espaço disponível no estômago e evita que se consumam calorias em excesso.

Veja também:
Pílula com sensores traduz dados biológicos de pacientes para o smartphone
Pílula inteligente pode dizer qual a melhor dieta para cada pessoa
Estados Unidos aprovam uso de pílula digital

Isso é possível porque, após a ingestão, a pílula aumenta de tamanho e atinge as dimensões aproximadas de uma bola de golfe. E assim ela pode permanecer no estômago do paciente por cerca de um mês. No momento, ela ainda está na fase de testes, em modelos semelhantes ao trato gastrointestinal humano.

Trata-se de uma opção interessante para quem quer evitar cirurgias. Afinal, essas, além de serem irreversíveis, têm vários riscos associados. Segundo Zhao, o grande apelo da pílula é sua simplicidade — ela é feita de dois tipos de hidrogel (que misturam polímeros e água). Depois de ingerida, adquire uma consistência semelhante à do tofu.

Para removê-la do estômago, o paciente precisa tomar uma solução à base de cálcio (em concentração superior àquela encontrada no leite). Isso faz as pílulas encolherem e voltarem a seu tamanho original para que possam passar pelo sistema digestivo.

Zhao explica que a perda de peso é apenas um dos usos potenciais da tecnologia. Já há muito tempo os pesquisadores têm buscado desenvolver uma pílula capaz de permanecer no corpo humano por várias semanas (e até meses).

A ideia é que ela carregue equipamentos capazes de monitorar as condições internas do corpo do paciente. Isso garantiria o controle de tumores, por exemplo, ou da ingestão de medicações — já que muitos indivíduos não seguem seus tratamentos como prescritos.

Chá de gengibre: ajuda a emagrecer e oferece vários benefícios à saúde

A bebida tem ação anti-inflamatória e antioxidante, o que ajuda o organismo a trabalhar melhor

Talvez você nunca tenha ouvido falar em mangarataia, mas certamente já provou algum prato ou bebida que continha gengibre – o nome mais popular do alimento.

Nativo da Ásia, o gengibre é uma raiz usada tanto na culinária quanto na medicina, pois, o que nem todo mundo sabe é que ele oferece inúmeros benefícios terapêuticos. Além disso, é muito popular entre quem segue uma alimentação equilibrada e quer perder peso.

De olho nas vantagens que o consumo dessa raiz pode proporcionar, o chá de gengibre tem ganhado cada vez mais destaque entre as pessoas que gostam de cuidar do seu corpo e da sua saúde.

Leia também: chá de gengibre emagrece

Mas, afinal, será que o chá de gengibre ajuda mesmo quem deseja emagrecer? Quais benefícios oferece à saúde? Tire todas suas dúvidas abaixo!

As nutricionistas Ms. Clarisse Zanette e Ms. Keli Vicenzi, coordenadoras da Pós-Graduação em Fitoterapia na Prática Clínica da Faculdade Fátima/RS e pós-graduandas em Fitoterapia Funcional na VP/UNICSUL, ressaltam que os chás representam uma das formas de utilização de plantas medicinais de uso doméstico, e seus benefícios estão associados às propriedades contidas na planta utilizada. “Como, por exemplo, no caso do gengibre, que apresenta propriedades anti-inflamatórias, digestivas etc”, comentam.

Leia também: 10 truques simples para desintoxicar e perder peso de forma saudável

Lucyane Crosara, nutricionista funcional, especialista em Fitoterapia, terapeuta antroposófica e vibracional, destaca que o gengibre pode ser usado fresco ou seco. “Quando se faz a decocção (chá), consegue-se extrair mais componentes”, diz.

Abaixo você conhece então os principais benefícios do gengibre:

É termogênico: Clarisse e Keli explicam que o gengibre é um alimento termogênico, pois aumenta a temperatura corporal, acelerando o metabolismo e facilitando o processo de emagrecimento.

Melhora a digestão: o chá de gengibre é visto como um bom “remédio caseiro” para enjoos porque, além de relaxar o sistema gastrointestinal, é um estimulante da digestão, ajudando a cessar e a prevenir os enjoos.“O gengibre é uma raiz ou rizoma excelente para melhorar enjoos, gases e digestão”, ressalta Lucyane.

Protege o coração: Lucyane destaca que o gengibre é considerado um protetor cardiovascular.

Leia também: Matchá: ajuda a emagrecer e possui mais qualidades que o chá verde

Protege contra gripes e resfriados: as nutricionistas Clarisse e Keli explicam que o gengibre é uma raiz que, quando utilizada como chá, auxilia no tratamento de gripes, resfriados e tosses. Isso porque fortalece o sistema imunológico combatendo os vírus que causam esses problemas.

É antioxidante: Lucyane destaca que o chá de gengibre possui propriedades antioxidantes (que evitam a formação de radicais livres que favorecem o envelhecimento celular).

Tem propriedades anti-inflamatórias: o gengibre apresenta uma substância chamada gingerol, que possui propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias, protegendo o organismo de bactérias e fungos. É o gingerol ainda o responsável pelo sabor picante da raiz.

Tem ação anticancerígena: Lucyane ressalta ainda que o gengibre tem propriedades anticancerígenas, sendo assim um grande aliado da saúde.

Diminui a glicemia: Lucyane destaca que o gengibre tem ação hipoglicemiante (diminuindo a glicemia).

Chá de gengibre emagrece?
De acordo com Lucyane, o chá de gengibre pode, sim, ajudar quem deseja perder peso. “Isso porque aumenta o metabolismo, o que implica em uma queima mais eficiente de calorias”, diz.

Além disso, destaca a nutricionista funcional, sua ação anti-inflamatória e antioxidante ajuda o organismo a trabalhar melhor, “o que diminui a resistência a perder peso (causada principalmente por inflamações crônicas)”.

“Como facilita a digestão, facilita também a absorção de nutrientes. E a deficiência de alguns nutrientes também causam aumento de peso. Garantindo a absorção, garante-se uma eficiente quebra de gordura”, acrescenta Lucyane.

Como preparar e consumir o chá de gengibre
Foto: Getty Images
FOTO: GETTY IMAGES

O gengibre pode ser encontrado em pó ou como raiz (seu formato natural). Lucyane sugere fazer o chá de gengibre com a raiz. Confira o passo-a-passo, que é muito simples:

Coloque 1 colher (chá) da raiz ralada para ferver com 150ml de água;
Quando ferver desligue o fogo e abafe por 5 minutos;
Coe o chá e sirva mais morno.
“Recomendo tomar 2 vezes ao dia, geralmente 30 minutos antes do almoço e do jantar”, diz Lucyane.

A nutricionista funcional destaca que o ideal é não adoçar. Outra opção, de acordo com ela, é utilizar o pó de gengibre para fazer o chá. Neste caso, utiliza-se uma colher (de café) do pó para a mesma quantidade de água.

“Já vi chás de gengibre industrializados, mas estes vêm adoçados (com açúcar ou adoçante) e, nesse caso, muito do efeito terapêutico é perdido. Sem contar que devemos evitar adoçantes e conservantes”, acrescenta a nutricionista funcional.

As nutricionistas Clarisse Zanette e Keli ressaltam que o consumo do chá de gengibre não deve exceder 300ml por dia. “E ele não deve ser consumido de forma contínua por mais de 30 dias”, destacam.

Contraindicações do chá de gengibre
Lucyane destaca que deve evitar o excesso do chá de gengibre quem:

Tem cálculo biliar;
Tem irritação gástrica;
Tem pressão alta;
Usa anticoagulantes ou coagulantes sanguíneos.
“Isso porque o gengibre pode interferir em todos estes processo”, diz.

Receitas com o chá de gengibre
Foto: Getty Images
FOTO: GETTY IMAGES

Lucyane comenta que algumas pessoas acham o gosto do chá de gengibre forte. “Neste caso, é interessante acrescentar gotas de limão ou mesmo acrescentar na fervura 1 pedaço de abacaxi – fica bem gostoso e multiplica seu efeito digestório”, diz.

“Pode-se ainda usar o chá em preparações como cozinhar o arroz ou refogar peixe e camarão. Dá um gosto exótico à refeição e adiciona todos os benefícios do gengibre”, acrescenta a nutricionista funcional.

Clarisse e Keli destacam que muitas receitas podem usar como base o chá de gengibre. “Como, por exemplo, o suco verde. Em vez de utilizar como base a água, utiliza-se o chá”, explicam. Anote a receita passada pelas nutricionistas:

Suco verde com chá de gengibre
200ml de chá de gengibre
1 folha de couve
1 folha de hortelã
½ maçã
2 fatias de abacaxi
Modo de preparo: Bata todos os ingredientes no liquidificador. Depois coe e beba gelado.

“Outras receitas que podemos utilizar o chá de gengibre como base são os bolos. No lugar da xícara de leite utilizamos o chá de gengibre, respeitando a mesma quantidade”, acrescentam Keli e Clarisse. Confira uma receita abaixo:

Bolo com amaranto
3 ovos
1 xícara açúcar demerara ou frutose
4 colheres (sopa) de óleo
½ xícara de chá de gengibre
1 vidro de leite de coco
1 colher de sopa de fermento químico
1 xícara de fécula de mandioca
1 xícara de farinha arroz integral
2 colheres de sopa de amaranto em grão
2 colheres de sopa farinha de banana verde
Modo de preparo: Bate as gemas com o açúcar e o óleo até ficar cremoso. Junte o leite de coco, a farinha de banana e misture bem. Acrescente o chá e coloque a farinha de arroz, a fécula de mandioca e o amaranto. Por último, adicione o fermento que deve ser uma colher de sopa bem cheia. Bata as claras em neve e adicione suavemente a massa. Despeje em forma untada com óleo e leve ao forno pré-aquecido por 10 minutos a 200 °C.

Opções de chá de gengibre que você pode encontrar
No mercado é possível encontrar algumas opções de chás de gengibre (e outros sabores), especialmente em sachês. Eles podem ser uma ideia para um dia mais corrido em que você não terá tempo de preparar o chá em casa ou para levar ao trabalho, em alguma viagem etc. Mas lembre-se que o ideal é fazer o chá com a própria raiz ou com o pó de gengibre.

Já reparou, nas prateleiras das farmácias e lojas de produtos fit, a quantidade de frascos com suplementos em pó e comprimidos, entre outros formatos?

Com certeza sim, afinal de contas, suplementar a dieta virou uma verdadeira mania, tanto para os praticantes de atividades físicas quanto para os que buscam uma vida mais saudável, mas nem sempre podem se alimentar adequadamente.

Entre as novidades que não param de chegar ao mercado, estão as cápsulas detox. Elas prometem realizar o sonho de muita gente: emagrecer, sem perder o pique – e o tempo.

O princípio das cápsulas detox é semelhante ao dos sucos, porém com a vantagem que fica mais fácil de continuar o programa de limpeza do organismo, já que basta abrir o vidrinho e tomar a cápsula.

A ideia é promover uma espécie de faxina, ajudando o corpo a se livrar das toxinas que afetam seu funcionamento, provocando inchaço, acúmulo de gordura e doenças.

Ao restabelecer o equilíbrio do metabolismo, o corpo elimina mais facilmente as impurezas produzidas a partir da ingestão excessiva de açúcar, álcool, aditivos químicos, agrotóxicos ou uso abusivo de medicamentos.

Leia também: Max Detox funciona

Existem várias marcas de cápsulas detox. Aqui estão as principais características delas:

Ação antioxidante: combate os radicais livres e também o envelhecimento celular, ou seja, é bom para a pele.
Possuem Colina, substância que colabora com o bloqueio da absorção de gordura, auxiliando no emagrecimento.
Trazem em sua composição o Selênio, que estimula o sistema imunológico e é um poderoso antioxidante.
Contêm Zinco, que ativa o metabolismo e também age como antioxidante.
Apresentam em sua fórmula o Cromo, importante para equilibrar o nível de glicose no sangue.
Contam ainda com várias vitaminas e minerais essenciais ao nosso organismo.

Leia também: Farinha seca barriga funciona

O QUE SABER ANTES DE COMPRAR AS CÁPSULAS DETOX?
Antes de investir seu dinheiro nas cápsulas detox, é importante ficar atento ao seguinte:

Pesquise sobre a empresa responsável pelo produto; veja se ela é confiável, se tem reclamações graves sobre ela.
Troque ideias com amigos e participe de grupos na internet sobre o tema.
Outras pessoas já utilizaram essa cápsula? Procure depoimentos.
Se possível, ligue para a empresa e saiba mais a respeito dela e do suplemento que pretende comprar.
Consulte um nutricionista para tirar suas dúvidas em relação às características das cápsulas, a forma de usá-las na sua dieta; seus objetivos e expectativas.
Evite tomar suplementos por conta própria ou apoiado apenas nos resultados positivos de outras pessoas.
Consultar um nutrólogo também poderá ajudar a otimizar os benefícios do suplemento, e evitar possíveis problemas.
Verifique a composição das cápsulas. Você tem alergia a algum ingrediente delas?

Leia também: Kifina funciona

Depois de observar a procedência e as informações das cápsulas detox, você vai aproveitar melhor o que elas têm a oferece à sua saúde e forma física. Nós recomendamos o Detox Slim

É sempre bom lembrar que as substâncias nocivas, quando não eliminadas corretamente do organismo provocam uma série de problemas físicos e mentais.

Leia também: Phytophen funciona

Má digestão, alergias, cansaço, sono durante o dia, dificuldade de perder peso e enfraquecimento do sistema imunológico são alguns exemplos dos danos que vão muito além de uma questão estética, de medidas.

Então, desfrute das vantagens das cápsulas detox com equilíbrio e consciência. Fazer uma “faxina” no organismo é essencial ao bom funcionamento dele.

De quebra, você pode ser livrar do inchaço, ganhar mais disposição e potencializar seu emagrecimento. Tudo isso de forma prática, para que o seu projeto saúde não seja interrompido.

Agora que você já conhece os pontos positivos das cápsulas detox, está esperando o que para ganhar qualidade de vida e um corpo enxuto? Mande as impurezas e gordurinhas para bem longe.