A norma fisiológica na menopausa

A norma fisiológica na menopausa

A norma fisiológica é o início da menopausa quando a mulher chega aos 45-50 anos, quando o aparelho reprodutor vai sendo reconstruído gradativamente, completando o período de fertilidade. Porém, cada vez mais, os ginecologistas estão encontrando sinais de menopausa precoce, que são encontrados em pacientes com 40 e até 20 anos. A interrupção prematura do funcionamento dos ovários reflete-se não apenas na capacidade da mulher de se tornar mãe biológica, mas também na ativação do processo de envelhecimento associado às alterações hormonais. Os especialistas experientes da clínica Aimed, com base em diagnósticos abrangentes, desenvolvem programas individuais para o tratamento da menopausa precoce, que contribuem para a manutenção da fertilidade da paciente e preservação da juventude.

As causas da menopausa precoce estão no esgotamento prematuro do aparelho folicular ovariano – ou na completa ausência desses apêndices, que desempenham a função de produzir hormônios sexuais. Uma diminuição constante no nível desses hormônios afeta negativamente o estado funcional de todo o organismo:

aparência (pele, cabelo, unhas);

psique (distúrbios do sono, depressão, medo constante);

artérias;

músculos;

sistema musculoesquelético (distúrbios de postura, risco aumentado de fraturas).

Causas da menopausa prematura

A menopausa precoce pode começar sob a influência de razões individuais ou de um complexo de fatores que provocam a patologia:

doenças autoimunes (distúrbios na atividade da glândula tireóide e diabetes, insuficiência do córtex adrenal);

defeitos cromossômicos hereditários transmitidos pela linha materna;

tensões sistemáticas que afetam o fundo hormonal e levam a disfunções patológicas dos ovários;

operações ginecológicas nos ovários e útero, provocando uma menopausa cirúrgica;

tabagismo (aproximadamente 15% das pacientes com menopausa prematura fumam muito);

quimioterapia e radiação usadas para o câncer.

Sinais e diagnóstico

No caso da menopausa precoce, a mulher manifesta um complexo de sinais indicativos de patologia e requer um recurso a um ginecologista:

ondas de calor e ganho de peso;

coceira vaginal e distúrbios do sono;

períodos mais raros com sua cessação gradual;

dor de cabeça e fraqueza;

violação da micção;

o desenvolvimento de hipertensão e aterosclerose;

sintomas de osteoporose e sofrimento emocional.

A paciente é submetida a diagnósticos sistêmicos para identificar as causas e a dinâmica das alterações hormonais em curso: exames de sangue, exames gerais e ginecológicos, determinação da densidade óssea e do estado vascular, ultrassonografia dos órgãos reprodutivos e ECG.

Tratamento da menopausa precoce

A seleção da terapia hormonal é realizada para normalizar a estrutura dos hormônios sexuais femininos e restaurar os processos metabólicos. Vitaminas e procedimentos restauradores, sedativos e uma dieta são prescritos, e o regime diário é corrigido.

Saiba mais em: https://nycomed.com.br/realivie-funciona-review-completo-onde-comprar-desconto-formula/